• Últimas Notícias

    quinta-feira, 16 de junho de 2016

    Com cadeado e corrente, quadrilha tranca PMs e arromba caixa no RN

    Câmeras de segurança da agência registraram os criminosos no momento em que arrombaram o terminal (Foto: Divulgação/PM)
    Foto Divulgação PM
    Com cadeado e corrente, criminosos trancaram uma equipe da Polícia Militar dentro da base, invadiram uma agência bancária e arrombaram o caixa eletrônico. O crime aconteceu na madrugada desta quinta-feira (16) em São José de Mipibu, na Grande Natal.

    Criminosos usaram um maçarico para arrombar o caixa. Algumas cédulas foram queimadas, mas a polícia não sabe se todo o dinheiro do terminal foi levado (Foto: Divulgação/PM)De acordo com o tenente Abdenego Dias, do 3º Batalhão da PM, seis policiais ficaram presos na base, impossibilitados de impedir e ação dos assaltantes. "Isso foi pouco antes das 4h. Primeiro os bandidos trancaram os policiais, depois seguiram para a agência e usaram um maçarico para violar um caixa", disse. Fotos das câmeras de segurança da agência foram divulgadas e mostram dois dos assaltantes.

    Policiais militares de cidades vizinhas foram chamados para socorrer os PMs trancafiados. Quando chegaram e conseguiram soltar os colegas, os bandidos já haviam fugido.

    Ainda segundo o tenente, algumas notas foram encontradas queimadas dentro da agência. Contudo, não se sabe se a quadrilha conseguiu levar todo o dinheiro do terminal.

    A PM ainda fez buscas pelos criminosos, mas até o momento ninguém foi preso. *Portal G1

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

    IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.