Ultimas Noticias

domingo, 8 de maio de 2016

Selvageria: Torcedores são espancados em campo na final do Alagoano

Torcedor é espancado em campo após final do Alagoano
Dois torcedores foram espancados violentamente por rivais na final do Campeonato Alagoano entre CRB e CSA.

O palco da briga foi estádio Rei Pelé, em Maceió, que viu cenas de violência brutal quando dezenas de torcedores do CSA agrediram um rival caído no chão com chutes na cabeça e em todo corpo durante segundos. 

A polícia demorou para agir. As imagens foram transmitidas ao vivo para todo o Brasil.

A invasão começou com torcedores do CRB, que entraram no gramado logo após Neto Baiano, aos 45 minutos do segundo tempo, fazer o gol que selou a conquista. A torcida do time vencedor desceu das arquibancadas para festejar com a partida ainda em andamento.

Um desses torcedores chegou a empurrar um jogador do CSA. Quase ao mesmo tempo, a torcida do CSA invadiu o gramado pelo seu lado e cercou alguns torcedores do CRB. Aí começou o massacre.

Dois do CRB foram surrados, atacados com paus e pedras e ficaram desacordados.


As vítimas não foram identificadas. Um deles saiu com o rosto desfigurado, mas andando e sendo socorrido por um policial e levado para uma ambulância. O outro ficou inerte no gramado. Foi sendo socorrido pelo médico do CRB, imobilizado e levado de ambulância para o hospital.


"O rapaz está em situação muito grave, saiu daqui praticamente morto, cheio de escoriações e fraturas. Temo muito pela suia vida e certamente ele terá sequelas", disse o médico do CRB. UOL Esportes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.