• Últimas Notícias

    sábado, 7 de maio de 2016

    Saúde: alta incidência de dengue atinge mais de 100 municípios do RN

    Resultado de imagem para dengueEm relação à incidência da doença nos municípios, o boletim mostra que em 2016, 102 municípios apresentam uma alta incidência acumulada de dengue, que são municípios que notificaram mais de 300 casos da doença por 100.000 habitantes. 33 (19,8%) com média incidência, 26 (15,6%) com baixa incidência e 6 municípios (3,6%) estão silenciosos, ou seja, não notificaram nenhum caso suspeito de dengue nesse período.
    A incidência silenciosa aponta uma subnotificação de casos suspeitos e indica necessidade de sensibilizar os profissionais de saúde para a responsabilidade de notificarem todos os atendimentos que se enquadrarem na definição de caso suspeito para dengue definido pelo Ministério da Saúde, que é “pessoa que viva ou tenha viajado nos últimos 14 dias para área onde esteja ocorrendo dengue ou que tenha a presença de Aedes Aegypti que apresente febre, usualmente entre 2 a 7 dias, e apresente duas ou mais das seguintes manifestações: náuseas, vômitos, exantemas, mialgias, artralgia, cefaleia, dor retroorbital, petéquias ou prova do laço positiva e leucopenia.”

    Em 2016 foram notificados 84 óbitos, destes, dois foram confirmados para dengue grave, três foram descartados e os demais estão em investigação. Em 2015 foram notificados 13 óbitos, o que representa um aumento de 546% no número de óbitos notificados.
    O boletim emitido pela Subcoordenadoria de Vigilância Epidemiológica (Suvige) da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) traz os dados do monitoramento dos casos de dengue, febre do chikungunya e febre pelo vírus zika no Rio Grande do Norte. Até a semana epidemiológica n° 14, terminada em 09 de abril de 2016, foram notificados 38.453 casos suspeitos de dengue, o que representa uma incidência de 1.191,16/100.000 hab. O comparativo com o mesmo período de 2015, quando foram notificados 16.017 casos suspeitos e incidência de 496,16/100.000 hab, mostra um aumento importante no panorama da doença.
    Dos casos notificados 2.829 (7,36%) foram confirmados, 2.773 para dengue, 47 como dengue com sinais de alarme e 9 como dengue grave. Em 2015 no mesmo período foram confirmados 3.601(22,48%), para dengue foram 3.567, dengue com sinais de alarme foram 29 e 5 como dengue grave.
    CHIKUNGUNYA – Em 2016, até a semana epidemiológica de nº 15 (término em 16/04/2015) foram notificados 6.196 casos de febre do chikungunya, sendo 510 confirmados. A doença está dispersa em todas as Regiões do Estado, mas em 2016 tem-se observado o crescimento de casos nas Regiões: Seridó, Oeste, Alto Oeste e Trairi.
    O Zika é um vírus transmitido pelo Aedes aegypti e identificado pela primeira vez no Brasil em abril de 2015.  Em 2015, até a SE nº 14 foram notificados 369 casos suspeitos de Zika vírus, em 2016 no mesmo período foram notificados 1.580, apresentando um maior número de casos na SE nº 7. Dos casos notificados, foram confirmados 73 em 2015 e 3 em 2016

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

    IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.