• Últimas Notícias

    sábado, 21 de maio de 2016

    Fiocruz acusa: ministro não prioriza direitos sociais

    O Conselho Deliberativo da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) publicou uma carta aberta nesta sexta-feira onde faz uma defesa do Sistema Único de Saúde (SUS) e faz críticas ao ministro da Saúde, Ricardo Barros. Na nota, a Fiocruz acusa Barros de não priorizar os direitos sociais e desejar rever preceitos que garantem o direito universal à saúde.
    "A ideia de que o país não tem condições para arcar com o tamanho do SUS revela, na prática, um projeto de país e de nação onde os direitos sociais não têm prioridade e estão subordinados aos interesses econômicos", diz a carta da Fiocruz.
    A fundação afirma ainda que ações do governo federal e do Legislativo têm o propósito de "promover o desmonte da saúde pública brasileira, agravando o subfinanciamento crônico do SUS". O texto cita apoio do governo e do Congresso a projetos, como a emenda à Constituição que amplia a desvinculação do orçamento da União, estados e municípios e a que prevê a obrigatoriedade de contratação de planos de saúde pelas empresas. O Globo

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

    IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.