Ultimas Noticias

terça-feira, 26 de abril de 2016

PF prende homens procurados pela Justiça Federal do CE e RN

As unidades da Polícia Federal (PF) do RN e do CE cumpriram nesta segunda-feira (25), em Natal, a prisão de dois homens procurados pela Justiça Federal dos referidos estados.

A primeira delas foi a de um contador, nome não revelado, 71 anos, preso em sua residência no bairro de Neópolis e condenado a uma pena de quatro anos e dois meses de reclusão, a ser cumprida em regime semiaberto. 

O homem responde a outros processos na Justiça Federal potiguar pelo mesmo tipo de crime, destaca a informação da assessoria de comunicação da PF. A detenção se deu em razão de um mandado de prisão expedido pela Justiça Federal da comarca de Pau dos Ferros, Alto Oeste do estado. 

Já a segunda prisão do dia aconteceu quando um vendedor peruano, nome também não divulgado à imprensa, 66 anos, procurou o Setor de Estrangeiros da PF para regularizar a sua situação no país. Ao consultarem o sistema, os policiais verificaram que contra ele existia um mandado de prisão por crime de estelionato praticado contra a Caixa Econômica Federal expedido pela Justiça Federal da comarca de Quixadá, interior cearense e, de imediato, o homem recebeu voz de prisão.

Ele responde a vários processos na Justiça Federal do CE e forneceu endereços residenciais onde jamais foi possível encontrá-lo. Submetidos a exames de corpo de delito no Instituto Técnico e Científico de Política do RN (ITEP/RN), ambos os presos estão custodiados na sede da PF, à disposição da Justiça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.