Ultimas Noticias

domingo, 6 de março de 2016

Trump diz que mudará leis para permitir a tortura nos EUA

Donald Trump em coletiva de imprensa sábado em West Palm Beach, Flórida. Foto: AFP Rhona Wise
Foto: AFP Rhona Wise
O candidato republicano à Casa Branca Donald Trump afirmou neste domingo que deseja modificar as leis que proíbem a tortura nos Estados Unidos, dias depois de ser acusado de retratar-se sobre essa afirmação.

"Não mudei de postura. Eu disse que iria respeitar a lei", explicou Trump ao canal Fox News.

"Os extremistas do grupo Estado Islâmico (EI) não têm normas, regulamentações ou leis, e temos que ser muito corretos", argumentou o pré-candidato republicano favorito para a indicação à Casa Branca.

"Eu as respeito, mas não estou feliz por isso", continuou, admitindo que gostaria de "discutir essas leis". "Não jogamos no mesmo time" que os extremistas, completou.

"Não tenho de modo algum uma mudança de postura. Eu obedeço a lei, mas (...) queria que flexibilizassem algumas leis", disse o milionário que recebeu duras críticas sobre o tema na sexta-feira, inclusive de seu próprio partido.

Durante sua campanha e em um debate com seus rivais republicanos na noite de quinta-feira, Trump prometeu torturar os terroristas e matar suas famílias. No dia seguinte, em uma declaração ao jornal Wall Street Journal, disse que se fosse eleito respeitaria as leis.

"Eu utilizaria todo o meu poder legal para deter esses inimigos terroristas. Entendo, entretanto, que os Estados Unidos está atado por leis e tratados, e não pediria a nosso Exército ou a outros funcionários que violassem a lei", escreveu Trump no jornal.

Por: AFP - Agence France-Presse

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.