• Últimas Notícias

    sábado, 27 de fevereiro de 2016

    Promotor intima Lula de novo para depor no caso do tríplex

    Resultado de imagem para lula Marisa Letícia e o triplexA Promotoria criminal em São Paulo intimou novamente o ex-presidente Lula e sua mulher Maria Letícia para prestarem depoimento na condição de investigados no procedimento sobre o tríplex 164-A do Condomínio Solaris, no Guarujá (SP).

    Os depoimentos de Lula, Marisa e também do filho mais velho do casal, Fábio, conhecido como Lulinha, estão marcados para a próxima quinta-feira (3), no Ministério Público paulista.

    O promotor Cássio Conserino suspeita que o ex-presidente e sua família são os verdadeiros proprietários do apartamento. Ele trabalha com a hipótese de crime de lavagem de dinheiro por meio de ocultação de patrimônio.


    O depoimento do petista estava marcado, inicialmente, para o dia 17 de fevereiro, mas uma liminar do Conselho Nacional do Ministério Público suspendeu a audiência a pedido do deputado Paulo Teixeira (PT/SP) que ingressou no colegiado com pedido de providências contra Cássio Conserino.

    Na terça-feira (23), por unanimidade, o Conselho destravou o caso e autorizou o promotor paulista a dar continuidade à investigação.


    O promotor vai ouvir. ainda, o empreiteiro Léo Pinheiro, da OAS, um engenheiro da empresa, Igor Pontes, e ex-dirigentes da Cooperativa Habitacional dos Bancários do Estado de São Paulo (Bancoop) – responsável inicialmente pela construção do Solaris, empreendimento que acabou assumido pela OAS.

    Do Estadão Conteúdo:

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

    IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.