• Últimas Notícias

    sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

    Polícia técnica do RN confirma sumiço de 2880 cédulas de identidade

    Deu no G1RN

    Resultado de imagem para Instituto Técnico-Científico de Polícia (Itep) do Rio Grande do Norte
    Foto: Matheus Magalhães/G1
    A Direção Geral do Instituto Técnico-Científico de Polícia (Itep) do Rio Grande do Norte confirmou na tarde desta sexta-feira (12) o sumiço de 2.880 cédulas de identidade da sede do órgão, em Natal. Acredita-se que as cédulas, todas em branco, tenham sido extraviadas durante o período do carnaval. De acordo com a assessoria de comunicação do Itep, as cédulas foram retiradas de uma sala de acesso restrito aos funcionários.

    Ainda de acordo com o Itep, o extravio foi constatado após uma recontagem das cédulas e a realização de uma ouvidoria entre os servidores para identificar “possíveis falhas entre de controle da distribuição”. “O extravio foi alertado por um dos servidores deste setor, que ao iniciar suas atividades após o feriado [de carnaval], percebeu que o lacre da caixa com as cédulas estava rompido”, explica a nota.

    A Direção do Itep registrou um boletim de ocorrência na Polícia Civil e anunciou que vai instaurar um protesto administrativo para apurar se houve negligência ou responsabilidade de algum servidor. As cédulas para confecção de novas identidades são “armazenadas por lotes e em local reservado para este fim específico”. Ainda de acordo com as informações do Itep, a distribuição das cédulas entre os setores do órgão é “feita de forma gradual e controlada numericamente”.

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

    IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.