• Últimas Notícias

    terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

    PF surpreende quadrilha que planejava assaltar os Correios em Natal

    O Paralelo
    Foto Divulgação Assecom Polícia Federal
    A Polícia Federal desbaratou na manhã desta segunda-feira (1), em Natal, uma quadrilha composta por três homens e uma mulher, todos potiguares, no momento em que eles se articulavam para assaltar uma agência dos Correios situada no Conjunto Cidade Satélite, Zona Sul da capital.
    A ação aconteceu quando os policiais investigavam o bando suspeito e receberam a informação de que eles possivelmente agiriam nas primeiras horas do expediente de hoje.
    A PF então deslocou várias equipes para atuar em pontos estratégicos da Avenida Xavantes, nos arredores daquela agência, e logo conseguiu identificar um casal que fazia o papel de “olheiro” e mais dois homens que se dirigiam em atitude suspeita em direção à agência, um deles, inclusive, para não despertar atenção, vestia uma camisa amarela e uma calça azul, cuja roupa muito se assemelha ao uniforme utilizado por carteiros.
    Ao serem abordados e revistados, ambos estavam de posse de pistolas cal. 380, as quais eram conduzidas, respectivamente, na cintura e em uma mochila, onde seria armazenado o produto do roubo.
    Além das armas, também foi apreendido um automóvel que era utilizado pela quadrilha. Autuados em flagrante, todos os presos permanecem custodiados na Superintendência da PF, à disposição da Justiça.

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

    IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.