• Últimas Notícias

    quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

    Petrobrás é o segundo maior escândalo de corrupção do mundo, de acordo com enquete

    O esquema de propinas instalado na Petrobrás entre 2004 e 2014 foi eleito o segundo maior caso de corrupção do mundo, aponta pesquisa da ONG Transparência Internacional.

    A estatal petrolífera brasileira desponta entre os maiores escândalos de malfeitos em todo o planeta.

    Transparência promoveu uma votação de âmbito internacional pela internet sobre os episódios mais importantes da corrupção. Foram citados 400 casos.

    Com 11.900 votos, a Petrobrás pegou o segundo posto, ficando atrás apenas de Viktor Yanukovych, ex-presidente da Ucrânia (2010/2014), merecedor de 13.210 votos.

    As informações sobre a enquete da Transparência Internacional foram divulgadas no site da ONG nesta quarta-feira.

    A Petrobrás informou que não vai comentar a pesquisa da Transparência Internacional.

    Confira a lista dos maiores escândalos de acordo com a enquete da ONG:

    1) Ex-presidente da Ucrânia Viktor Yanukovych (13.210 votos)

    2) Petrobrás (11.900)

    3) Ricardo Martinelli, ex-presidente do Panamá (10.166)

    4) Felix Bautista, senador dominicano (9.786)

    5) Fifa (1.844)

    6) Sistema político do Líbano (606)

    7) Akhmad Kadyrov Foundation (194)

    8) Zine al-Abidine Bem Ali, ex-ditador da Tunísia entre 1987 e 2011 (152)


    9) Estado americano de Delaware (107)

    Por: Agência Estado

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

    IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.