Ultimas Noticias

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

No ES, mulheres congelam embriões por medo de microcefalia

A relação do Vírus da Zika com a microcefalia tem levado mulheres que planejam ser mães a congelar seus embriões e a atrasar o processo de fertilização.

De acordo com a reportagem do G1, muitas moradoras do Espírito Santo que já faziam tratamento nas clínicas especializadas decidiram esperar para implantar o óvulo fecundado no útero.


“A maioria está optando por esta situação. Orientamos a esperar de quatro a seis meses, até que passe o verão e o período de chuvas, quando se espera que a epidemia esteja mais baixa”, esclareceu o médico especializado em reprodução humana Jules White.


Ainda de acordo com a reportagem, nesses casos, quando a futura mãe assume a possibilidade e faz a fertilização, é preciso estar atento a precauções básicas, como usar repelente e colocar tela nas janelas. O horário que o mosquito mais trafega é no início da manhã e no final da tarde, por isso, neste período a mulher tem que estar mais protegida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.