• Últimas Notícias

    segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

    Justiça recebe Ação de Improbidade contra ex-prefeito por doação irregular de terreno

    O juiz Marco Antônio Mendes Ribeiro, da comarca de Pendências, recebeu Ação de Improbidade movida pelo ex-prefeito daquele município, Jailton Barros de Freitas, sob a acusação de o acusado ter feito doação de um terreno pertencente à municipalidade de forma irregular causando, assim, dano ao erário.

    Ele determinou ainda a sua citação para, querendo, apresentar contestação no prazo legal.

    O Ministério Público do RN ajuizou Ação Civil Pública de Ressarcimento de Danos ao Erário contra de Jailton Barros de Freitas, afirmando que este foi prefeito do município de Pendências entre os anos de 2001 a 2004 e 2005 a 2007 e que, durante o ano de 2003, o então prefeito autorizou a Secretaria Municipal de Administração a fornecer certidão de característica que efetivava a doação de um terreno pertencente ao município à Egrinaldo Xavier Leonês, sem obedecer aos ditames legais.
    Em consequência disso, Jailton Barros praticou dano ao erário, devendo assim, recompor o erário do município de Pendências, cita informação do portal virtual do Tribunal de Justiça do RN nesta segunda-feira (29).

    O magistrado explicou que a petição inicial da ação de improbidade administrativa somente deve ser rejeitada quando não pairarem dúvidas acerca da inexistência de ato de improbidade, o que não é o caso dos autos.

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

    IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.