Ultimas Noticias

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

EMPARN prevê chuva em março seguida de “veranico”

ASSECOM/EMPARN
Abrindo a série de palestras do projeto ‘Seminário Técnico de 2016’, o meteorologista Gilmar Bristot, gerente de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), previu a continuidade das chuvas em março e um veranico - período de escassez de chuvas - entre o final de março e início de abril, quando ocorre o equinócio. 

Salientando que são previsões e não uma confirmação, o meteorologista Gilmar Bristot destacou que o fenômeno El Niño continua atuando no Oceano Pacífico com anomalia de 1,5 graus centígrados, em uma área de aquecimento muito grande. No momento, atuam no Nordeste brasileiro, simultaneamente, o Vórtice Ciclônico de Ar Superior e a Zona de Convergência Intertropical (ZCIT). Segundo Bristot, o Nordeste é a região que responde melhor a uma previsão climática, não apenas por conta da possibilidade de aquecimento dos oceanos Pacífico e Atlântico, como também pela atividade solar.



Na palestra para diretores, pesquisadores, técnicos e demais interessados, Bristot disse ainda que a previsão para abril continua sendo de chuvas abaixo da média, de acordo com o relatório elaborado na reunião dos meteorologistas do Nordeste no dia 18  último, na EMPARN. A atuação do fenômeno El Niño não tem permitido que a Zona de Convergência Intertropical atue e provoque chuvas.  Usando imagens de satélite e gráficos, o meteorologista mostrou também que a atividade solar está perdendo força e essa condição contribui para um período de chuvas a partir de abril.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.