• Últimas Notícias

    sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

    Após repercussão negativa, Claudia Leitte desiste de publicar livro bancado pelo governo federal

    Após ter o projeto de um livro promocional aprovado via Lei Rouanet, Claudia Leitte desistiu de utilizar o mecanismo para lançar a publicação, que seria distribuída gratuitamente no país. 

    O "Livro Claudia Leitte", proposto pela Ciel Empreendimentos Artísticos, produtora que tem a cantora como sócia, foi autorizado pelo MinC (Ministério da Cultura) a captar R$ 356 mil junto a empresas privadas. "A Ciel repudia notícias maldosas que sugerem que Claudia Leitte se beneficia de incentivos fiscais e informa ainda que o mesmo já estava abortado —sendo assim, como o recurso não foi captado, será arquivado no MinC", divulgou a produtora, que não informou se o livro ainda será editado. 

    Procurada pelo UOL, a assessoria de Claudia Leitte, que inicialmente solicitou a quantia de R$ 540 mil, não se manifestou sobre o caso até a publicação deste texto. Já o MinC afirmou que soube quinta-feira (18) da desistência e que a repercussão negativa do episódio provavelmente foi um dos motivos para o recuo da cantora. 

    Mais cedo, o ministério divulgou uma nota afirmando que o projeto, aprovado no último dia 28, tramitou regularmente em todas as fases de análise antes de obter autorização da CNIC (Comissão Nacional de Incentivo à Cultura), que é formada por representantes de artistas, empresários e membros da sociedade civil. *Informações do Portal UOL.

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

    IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.