Ultimas Noticias

domingo, 24 de janeiro de 2016

Mossoró: Agricultor foi morto ao reagir a um assalto


A Central de Operações da Policia Militar foi acionada na manhã de hoje, 24 de janeiro, com a informação da existência de um corpo na BR 304, próximo a Ponte sobre o Rio Mossoró e a saída para a cidade de Governador Dix Sept Rosado. 

Damião dos Santos Silva de 42 anos de idade, agricultor, morador da comunidade de Pedra Branca, na zona rural do município foi morto ao reagir a um assalto. Segundo informações, ele estava retornando de uma festa em Junior Bar no Bom Jesus, por volta de 4 horas e 30 minutos da manhã, em companhia de um irmão e de uma jovem e parou na pista com problemas na motocicleta. 

Dois indivíduos num carro tipo gol de cor branca, parou e perguntou o que tinha acontecido. Um dos elementos desceu e anunciou o assalto. A polícia foi informada que Damião teria reagido, para não entregar seu aparelho de celular, foi alvejado com um disparo na região do ombro e morreu no local. 

O Perito Criminal Renildo Marcelino, identificou apenas uma perfuração, no braço, bem proximo ao ombro de Damião, provocada pelo disparo. Segundo Renildo, a bala transfixou o braço e ficou alojada na região abdominal. 

Os bandidos fugiram pela contramão da BR em direção ao Alto da Conceição, levando apenas o celular de Damião. Uma equipe do Samu ainda foi ao local apenas para constatar a morte dele. 

23 pessoas foram assassinadas e uma ossada humana com sinais de violência foi encontrada enterrada dentro do muro do Aeroporto, nos 24 dias do mês de janeiro de 2016. (Fotos e informações O Câmera)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.