• Últimas Notícias

    sábado, 26 de dezembro de 2015

    Agencias Bancarias terá horário especial de atendimento no fim de ano

    A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) informa que dia 30 de dezembro (quarta-feira) será o último dia útil de 2015. As agências prestarão serviço ao público normalmente, realizando todas as operações bancárias solicitadas pelos clientes. 

    Já em 31 de dezembro (quinta-feira), e no primeiro dia de 2016, 1º de janeiro (sexta-feira), não haverá expediente bancário. No dia 31 haverá apenas trabalho interno nos bancos, para fechamento do balanço do ano.

    Governo expulsa 288 servidores por corrupção

    O governo federal expulsou 288 servidores envolvidos em corrupção entre janeiro e novembro deste ano – o equivalente a 26 exclusões por mês num universo de 577 mil trabalhadores. O número é 12% inferior aos 329 funcionários públicos que foram banidos pelo mesmo motivo nos primeiros 11 meses de 2014.
    No total do ano passado, levando em consideração o intervalo de janeiro a dezembro, a corrupção foi a causa de 363 expulsões, abaixo das 380 registradas em 2013. Foram 315 em 2012 e 361 no primeiro ano de mandato da presidente Dilma Rousseff.
    O balanço consta no banco de dados da Controladoria-Geral da União, que divulga mensalmente os desligamentos no Executivo federal.
    Ministro interino da CGU, Carlos Higino estima que uma parcela mínima dos servidores demitidos por desvios seja efetivamente punida.
    "Fizemos um levantamento, até 2008 ou 2009, e pouco menos de 3% eram mandados para a cadeia. Acredito que esse percentual se mantenha até hoje, por uma questão de celeridade dos processos no Judiciário", diz.
    A série histórica mostra que os ministérios que mais expurgam força de trabalho por malfeitos nos primeiros 11 meses de cada ano são: Trabalho e Previdência Social, seguido por Fazenda e, logo atrás, Justiça. O roteiro se repetiu em 2015. 
    (Da Folha de S.Paulo - Gabriel Mascarenhas)

    Vazaram na net fotos de quem usou VPN no bloqueio do WhatsApp

    Na última quinta-feira (17/12/15) o aplicativo whatsapp estava bloqueado no Brasil. Alguns usuários burlaram a proibição por meio do VPN (Rede Virtual Privada). Esta alternativa é altamente perigosa para o sigilo de suas informações, especialmente fotos íntimas, senhas e dados bancários.

    Quando se cria uma VPN, abre-se um caminho de duas mãos, ou seja, o WhatsApp passa a funcionar por ali e, ao mesmo tempo, o domínio detentor da VPN passa a ter acesso a todos os dados do aparelho. 

    Coincidência ou não, diversos boletins de ocorrência foram abertos nas primeiras horas desta sexta-feira (18/12/15) em delegacias de crimes eletrônicos de todo o Brasil. Fotos foram vazadas na porção mais obscura da internet, a Deep Web.

    Deep Web é uma expressão em inglês que quer dizer “Internet Profunda”, na tradução literal para a língua portuguesa. É uma zona da internet constituída por um conjunto de sites, fóruns e comunidades que não podem ser detectados pelos tradicionais motores de busca, como o Google ou o Bing, por exemplo.

    Ana Paula Greenberg é bancária e tem 26 anos. Embora nunca tivesse enviado nenhuma foto íntima para ninguém (fato comprovado pela perícia que investiga o crime), tinha por hábito se fotografar. Estas fotos inéditas passaram a ser compartilhadas por usuários da Deep Web e já chegou aos grupos do aplicativo whatsapp.