• Últimas Notícias

    quarta-feira, 23 de setembro de 2015

    Cunha diz que responderá até hoje sobre pedidos de impeachment

    Eduardo Cunha
    O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), disse que decidirá até quarta-feira (23) os questionamentos da oposição sobre o rito que irá adotar no pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff. “Tive reuniões com a consultoria. Eles me trouxeram um esboço. Debatemos, eu critiquei e ficaram de corrigir. Minha ideia é ter tudo concluído até amanhã”.

    Segundo ele, serão entregues cópias da decisão “para todos que queiram” e, na quinta (24), ele lerá o documento em plenário. “Como é uma coisa muito grande e complexa, é melhor distribuir cópia antes e ler na quinta”. O roteiro discutido há várias semanas por Cunha e a oposição estabelece que o presidente rejeite qualquer pedido de afastamento de Dilma, incluindo o endossado pelos oposicionistas, do ex-petista Hélio Bicudo.

    Médicos residentes paralisam atividades em todo país nesta quinta-feira

    Médicos residentes de todo o país irão parar as atividades na próxima quinta-feira (24), em um movimento nacional que reivindica a valorização da residência médica e protesta contra transformações que aconteceram na área após a promulgação da Lei dos Mais Médicos pelo governo federal. 

    A categoria alega que o programa compromete a qualidade da residência médica no país e que há um desmanche da área com o corte de verbas no Sistema Único de Saúde (SUS).

    Congresso mantém veto a fator previdenciário e a outras 23 propostas

    O Congresso Nacional decidiu, na madrugada desta quarta-feira (23), manter o veto da presidente Dilma Rousseff ao texto que acabou com o fator previdenciário e estabeleceu a regra 85/95 para a aposentadoria.
    Se o veto tivesse sido derrubado, o gasto seria de R$ 132 bilhões até 2035, segundo cálculo do Ministério do Planejamento. O veto ao fator previdenciário foi um dos 24 votados em cédula de papel – todos foram mantidos. Outros oito, que tiveram pedidos de destaque, estavam sendo votados um a um, no painel eletrônico, até a última atualização desta reportagem. Os oito destaques são vetos polêmicos, como o reajuste de até 78% a servidores do Judiciário.

    Ceo do Netflix prevê o fim da TV a cabo. E ele está próximo

    © Getty Images Reed Hastings: para o CEO do Netflix, todos os canais de TV estarão na internet em breve
    Dentro dos próximos 10 a 20 anos, a TV a cabo não existirá mais da maneira como as pessoas a conhecem. Pelo menos é o que afirma Reed Hastings, CEO do Netflix. Em entrevista para a emissora americana CNBC, o empresário disse que todos os canais de televisão migrarão para a internet na próxima década.

    Uma previsão recente de analistas de Wall Street revelou que, em 2016, o Netflix poderá ser o “canal” mais visto dos Estados Unidos. Assim, espera-se que a plataforma tenha mais audiência em um período de 24 horas do que emissoras populares, como Fox, ABC e CBS. De acordo com a pesquisa, 40,9 milhões de americanos já pagam para utilizar os serviços oferecidos pelo Netflix. *Por Exame.com

    Para jogar pela Alemanha, lateral pede dispensa da Seleção

    rafinha_-_bayern_LANIMA20150917_0268_25
    A CBF anunciou nesta terça-feira (22) o cancelamento da convocação do lateral-direito Rafinha, de 30 anos, do Bayern de Munique. O jogador enviou uma carta à entidade pedindo para ser tirado da lista da Seleção Brasileira para os jogos contra Chile e Venezuela pelas Eliminatórias. Rafinha está de olho em uma naturalização para atuar pela Alemanha, como revelou em entrevista ao LANCE!.

    – Não venho sendo chamado regularmente, não sou uma das principais opções em minha posição, considerando que há outros profissionais na minha frente – escreveu Rafinha à CBF, segundo publicou a entidade.

    Procon multa operadoras em R$ 20 mi por bloqueio de internet móvel


    As operadoras Oi, Tim e Vivo foram multadas pelo Procon de Fortaleza por quebra de contrato, propaganda enganosa e bloqueio de internet móvel. Somadas, as multas chegam a R$ 20 milhões. Os processos envolvendo as empresas foram apresentados hoje (22) e têm por base reclamações de consumidores que sofreram bloqueio de internet e fiscalização do órgão feita em abril nas lojas das operadoras. 

    Nas visitas aos estabelecimentos, o Procon recolheu material publicitário de venda de planos de internet móvel com acesso ilimitado. Após análise, o órgão concluiu que houve propaganda enganosa porque não havia informação clara sobre a limitação do serviço e sobre a possibilidade de bloqueio do acesso à internet após a utilização da franquia contratada. Segundo o Procon, as operadoras já foram notificadas da decisão e podem apresentar recurso em um prazo máximo de dez dias. 

    A Tim informou que já apresentou recurso, a Oi disse que não comenta ações em andamento e a Telefônica Vivo afirmou que “tomará as providências cabíveis”. Em junho, as três operadoras e mais a Claro foram multadas pela Fundação Procon São Paulo em R$ 22,6 milhões por conta do bloqueio da internet móvel em planos vendidos como ilimitados. 
    *Por Agência Brasil