• Últimas Notícias

    sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

    Operação investiga contratos e prende ex-prefeito de Macau

    Ex-prefeito Flávio Veras foi preso na Operação Maresia (foto: arafran.com.br)
    Ex-prefeito Flávio Veras foi preso na
    Operação Maresia (foto: arafran.com.br)
    O Ministério Público do Rio Grande do Norte, por meio da Procuradoria-Geral de Justiça, do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), Grupo de Atuação Regional de Defesa do Patrimônio Público (GARPP) e do Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça de Defesa do Patrimônio Público (Caop-PP), com apoio da Polícia Militar, deflagrou a “Operação Maresia”, que investiga a prática de crimes contra o patrimônio público em Macau.
    A operação apura contratos referentes à prestação do serviço de limpeza urbana e às obras públicas de construção civil. O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte expediu, em processo sob a relatoria da Desembargadora Judite Nunes, 11 mandados de busca e apreensão contra pessoas físicas e jurídicas, a serem cumpridos nas cidades de Macau, Parnamirim, Parelhas e Natal.
    O ex-prefeito de Macau, Flávio Veras, foi uma das pessoas presas durante a Operação Maresia.  O ex-secretário do Município, Miguel Fernandes de França, o vereador, Joad Fonseca da Silva e o atual chefe de gabinete do município, Ailson Salustino, também foram presos na operação.
    Em decorrência dos fatos objeto da investigação, o prefeito de Macau, Kerginaldo Pinto do Nascimento, foi afastado do cargo por decisão da Desembargadora Relatora. Além do prefeito, são investigados no caso as empresas TCL LIMPEZA URBANA LTDA, MAC CONSTRUÇÕES E SERVIÇOS LTDA, RCON CONSTRUÇÕES E SERVIÇOS E LOCAÇÕES LTDA. – ME e R. BERTINO DE FREITAS – ME.
    Além disso, o MPRN já apresentou duas denúncias contra o prefeito Kerginaldo Pinto do Nascimento perante o Tribunal de Justiça potiguar, imputando-lhe a prática dos crimes de peculato, falsidade ideológica, falsidade de documento público, uso de documento falso, falso testemunho e coação de testemunha. *Portal NoAr

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

    IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.