• Últimas Notícias

    domingo, 6 de dezembro de 2015

    O desastre do Vasco da Gama e o recorde do Corinthians

    riascosA última rodada do Brasileirão tratou de definir os classificados, do torneio, para a Libertadores (Corinthians, Atlético/MG, Grêmio e São Paulo), além dos rebaixados (Avaí, Vasco da Gama, Goiás e Joinville), já que o campeão já era conhecido, extra-oficialmente, há mais de dez rodadas.

    Por falar no título, o Corinthians, do brilhante Tite, assegurou o recorde de maior número de pontos (81) marcados numa só edição do Campeonato de pontos corridos, superando a marca anterior, pertencente ao Cruzeiro.

    .
    Por fim, ficou a tristeza pelo terceiro rebaixamento do gigante Vasco da Gama, confirmado após desastroso primeiro turno, uma recuperação espetacular no segundo, mas insuficiente para escapar do trágico destino.

    No empate contra o Coritiba, a arbitragem prejudicou (não assinalando penalidade clara na primeira etapa), mas de nada adiantaria pelo fato do Fluminense não ter honrado sua grande tradição, e, aparentemente, ter pouco se esforçado no jogo em que saiu derrotado frente o Figueirense.

    O rebaixamento do Vasco explica-se, com facilidade, como resultado de sucessivas gestões, quando não corruptas, marcadas pela incompetência.


    Tomara que, desta vez, e não mais do que essa, a lição seja aprendida, e o clube retorne para seu lugar de direito, que é o das disputas de títulos importantes. (Blog do Paulinho)

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

    IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.