Ultimas Noticias

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

'Devemos impedir que ela seja desperdiçada', diz Dilma sobre crise

'Devemos impedir que ela seja desperdiçada', diz Dilma sobre crise
Foto: Lula Marques/Agência PT
A presidente Dilma Rousseff (PT) afirmou nesta quinta-feira (19) que as medidas fiscais adotadas pelo governo federal pretendem retomar o nível de emprego no país, que cresceu 7,9% em outubro. O índice é o maior para o mês desde 2007. Dilma se mostrou positiva em discurso, ao dizer que no momento de crise podemos melhorar as condições existentes. "A crise é um momento doloroso e nós devemos impedir que ela seja desperdiçada. 

Em uma crise, podemos não só buscar melhorar as melhores condições, mas também garantir que as decisões tomadas para enfrentá-la sejam aquelas que asseguram aos trabalhadores mais oportunidades", disse. 

A presidente sancionou na quarta-feira (18), sem vetos, uma medida provisória de criação do Programa de Proteção ao Emprego (PPE), apra tentar desestimular demissões em empresas que enfrentam temporariamente dificuldades financeiras. Na análise da presidente, de acordo com a Folha, a proposta protege o emprego e garante que o gasto governamental seja inferior do que com o despendido no pagamento do seguro-desemprego. 

"Nós continuamos de forma obstinada para reorganizar a situação fiscal do país, reduzir a inflação e restaurar o crescimento e a confiança na economia. Todas as medidas que adotamos até agora têm como objetivo permitir que estabeleçamos condições mais sustentáveis para o crescimento da produção e do emprego", afirmou. (BNotícias)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.