• Últimas Notícias

    quarta-feira, 19 de novembro de 2014

    Cartel fraudava a Petrobras há 15 anos, diz MP

    Ao pedir o bloqueio dos recursos das empreiteiras atingidas pela Operação Lava Jato, os procuradores do Ministério Público afirmaram que o cartel das construtoras frauda licitações na Petrobras há pelo menos 15 anos, ou seja, desde o tempo em que ela era comandada por Henri Philippe Reichstul, indicado pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso para o cargo. Reichstul se notabilizou por tentar mudar o nome da estatal para Petrobrax e por trocar ativos com a espanhola Repsol, numa transação que vem sendo questionada na Justiça por prejuízos bilionários.
    O relatório do Ministério Público em que se afirma que o cartel das empreiteiras já atuava desde os tempos da Petrobrax pode ser lido aqui

    Policia Civil de Santa Cruz prejudicada por falta de viaturas, uma está sem pneus e a outra foi bloqueada por que o governo não pagou a locadora

    Foto Ilustrativa
    A Delegacia de Policia Civil de Santa Cruz (9ª DRP) começou a sofrer nesta semana com a falta de viaturas nos cumprimentos dos seus serviços para com a população, isto porque, das duas viaturas, uma está parada por falta de pneus e óleo e a outra, uma Ranger, a locadora bloqueou por falta de pagamento.

    Devido a esse fato, a entrega de intimações, investigação de crimes e ocorrências de flagrante delito estão sendo prejudicadas nessa semana. Os policiais se veem constrangidos com a atual situação, comprometendo assim, a segurança da população santacruzense.

    O Governo do Estado ainda não informou as autoridades policiais a previsão para a regularizar os serviços. Enquanto isso, os policiais se encontram com "braços e pernas atadas".

    O Paralelo

    Polícia apreende menor que participou do espancamento de mulher exibido na internet

    Mulher é espancada com pedaço de madeiraCenas fortes de uma mulher sendo cruelmente espancada com um pedaço de madeira, possivelmente por traficantes em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio, estão circulando nas redes sociais. O vídeo compartilhado e assistido por milhares de internautas tem apenas 36 segundos, mas a delegada Mônica Areal, da 74ª DP (Alcântara), que investiga o caso, diz que o original dura dois minutos. 

    O material foi encontrado no telefone celular de um menor apreendido por policiais do 7º BPM (São Gonçalo), no último dia 11, na Favela da Linha, no Rio do Ouro. O adolescente, de 15 anos, estava com uma pequena quantidade de maconha. Ele confessou ter participado da sessão de espancamento.

    — Fiquei chocada com o vídeo. Sou delegada, mas também sou humana. Quase não consegui dormir no dia. É horrível — lembra Mônica Areal.

    De acordo com a delegada, nos primeiros momentos do vídeo original, o garoto raspa a cabeça da mulher, que aparece sentada num banco. Enquanto isso, ela tenta se defender, dizendo não ser culpada de nada. Em seguida, um segundo rapaz chega com um pedaço de madeira e começa a espancá-la. Na sequência, é possível notar uma arma na cintura do agressor. A vítima cai do banco, mas o rapaz só para de bater quando a madeira quebra. A delegada disse que as cenas foram gravadas há pouco mais de dez dias.

    — O adolescente confessou calmamente o que fez com a mulher. Ele disse que não matou e que a tortura aconteceu por ela ter feito uma fofoca num presídio sobre um outro menor. Ele não deu detalhes sobre quem era o outro agressor. Por isso, por enquanto, a investigação está suspensa — explica Mônica Areal.

    O menor vai responder por atos infracionais análogos aos crimes de tortura e tráfico.
    *Com informações EXTRA