• Últimas Notícias

    quinta-feira, 12 de junho de 2014

    Ministro Luiz Fux, do TSE, decide que Antônia Luciana deve voltar a Prefeitura de Baraúna

    O Ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Eleitoral (TSE), decidiu por atender o pedido de Antônia Luciana para retornar ao cargo de prefeita de Baraúna, de onde foi cassada por compra de votos e abuso de poder econômico. 

    A decisão foi registrada às 21h41 da noite desta quarta-feira, 11, em Brasília. Minutos depois, pessoas ligadas a Antônia Luciana invadiram a Prefeitura de Baraúna, sendo necessário a Polícia Militar ser chamada para evitar agressões. 

    Antônia Luciana, do PMDB, não foi eleita prefeita em 2012. Ela ficou em segundo lugar nas eleições de 2012. Quem foi eleito foi Isoares Martins, do PR, que terminou com o mandato cassado por compra de votos e abuso de poder econômico. Antônia Luciana assumiu. 

    Entretanto, em decisão posterior, a Justiça Eleitoral também afastou Antônia Luciana pelo mesmo motivo, determinando que o presidente da Câmara, Tertulo Alves, assumisse interinamente a Prefeitura enquanto se determinava uma eleição suplementar. 

    Prefeita Lígia Félix, de Janduis, sofre acidente na BR 110

    Na noite de ontem quarta-feira, 11/06, a Prefeita da cidade de Janduís, Ligia Felix, se envolveu em um acidente com animal na BR-110, entre Mossoró e Upanema/RN. 

    Segundo informações, havia diversos animais soltos na BR e ao tentar desviar de um, acabou colidindo frontalmente contra o animal. Com a colisão, o animal morreu na hora e foi jogado longe. Já o veículo, Triton, teve a frente praticamente destruída.

    No veículo vinha a prefeita Ligia Felix, a mãe, uma sobrinha e mais dois passageiros. Por sorte, ninguém teve nenhum ferimento grave, só danos materiais.

    Este foi o segundo acidente na mesma noite, causado por animais soltos na BR-110. Graças a Deus, nenhum com vítima fatal.(CGnamidia).

    Ministério Publico: Tangará deve tomar medidas para evitar epidemia de dengue

    O Ministério Público do Rio Grande do Norte, por intermédio da Promotoria de Justiça de Tangará, expediu Recomendação à Secretaria de Saúde do Município para que seja providenciada a regulamentação do sistema de informação para identificar o real risco à saúde da população, e assim, utilizar o tratamento necessário com a prescrição correta dos exames sorológicos.
    Atualmente, tramita na Promotoria de Justiça inquérito civil para acompanhar a aplicação das normas operacionais relativas ao programa de controle da dengue. O Programa Estadual de Controle da Dengue apontou a precária atuação municipal no combate à dengue.
    A secretaria terá que realizar, inicialmente, os seis ciclos anuais de controle da dengue para estar de acordo com a lei vigente e as orientações do Ministério da Saúde, e assim, reduzir o índice de infestação predial para percentual abaixo de 1%.
    Deverá ser feito também, a regularização dos produtos e a quantidade de larvicidas disponíveis para utilização no combate ao mosquito da dengue, conforme orientação da Coordenação do Programa Estadual de Controle da Dengue. A Secretaria de Saúde de Tangará terá que formalizar a implantação dos Comitês de Ações Intersetoriais para mobilização das ações de combate ao mosquito Aedes Aegypti.

    BARBOSA MANDA SEGURANÇAS ENXOTAR ADVOGADO DE GENOINO

    O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, mandou hoje (11) seguranças da Corte retirar do plenário o advogado Luiz Fernando Pacheco, que defende o ex-deputado José Genoino.
    Barbosa deu a ordem após Pacheco subir à tribuna para pedir que o presidente libere para julgamento o recurso no qual Genoino diz que tem complicações de saúde e precisa voltar a cumprir prisão domiciliar. No momento, os ministros estavam julgando a mudança no tamanho das bancadas na Câmara dos Deputados.
    Ao subir à tribuna e interromper o julgamento para cobrar de Barbosa a liberação do recurso, Pacheco foi questionado pelo presidente: “Vossa Excelência vai pautar? [a Corte]“. O advogado respondeu: “Eu não venho pautar. Venho rogar a Vossa Excelência que coloque em pauta, porque há parecer do procurador-geral da República favorável à prisão domiciliar deste réu, deste sentenciado. Vossa Excelência, ministro Joaquim Barbosa, deve honrar esta casa e trazer aos seus pares o exame da matéria”, respondeu Pacheco.