• Últimas Notícias

    domingo, 2 de fevereiro de 2014

    Som de Grafith embalou a vitória de Renan Barão nos EUA

    Um som que rolou durante a luta do Potiguar Renan Barão foi da banda Natalense Grafith, inspirado na música "sou grafiteiro por amor" Barão não tomou conhecimento do adversário e despachou o americano Urijah Faber por nocaute técnico no primeiro round. Vários internautas no entanto enalteceram a trilha usada para dar gás a luta, entre eles o deputado Henrique Alves.



    Policiais admitem que não sabem como agir para conter protestos violentos no país

    Fonte da imagem: Reprodução/US Today
    Manifestantes fugindo de bombas de gás lacrimogêneo e vandalismo eram cenas finais de um enredo que se tornou conhecido no fim de muitos protestos, desde de junho do ano passado. Sete meses depois de a população tomar as ruas, uma pesquisa da Fundação Getulio Vargas (FGV) revela como as próprias forças de segurança se sentem despreparadas para agir diante dos grandes atos — que prometem se repetir durante a Copa do Mundo. Ao todo, 64% dos policiais militares e civis entrevistados admitiram não ter recebido orientação e treinamento adequado para lidar com as manifestações e os black blocs.

    A pesquisa sobre a percepção dos policiais a respeito dos manifestantes e do movimento black bloc, produzida pela Diretoria de Análise de Políticas Públicas (DAPP-FGV) e obtida pelo GLOBO, fez um raio X do que pensam os policiais sobre os protestos, os black blocs e sua própria forma de agir diante deles. Foram feitas 5.304 entrevistas, sendo 4.499 com policiais militares e 805 com policiais civis de todas as regiões do país. O levantamento foi realizado pela internet, a partir de um cadastro que reúne nomes desses profissionais de todo o Brasil, entre 26 de novembro de 2013 e 14 de janeiro deste ano.

    O despreparo revelado pelos praças e oficiais na condição do anonimato do levantamento explica outro percentual: o dos 69% que disseram que os agentes agiram como foi possível, devido às circunstâncias.

    — Os policiais se sentiram tendo que improvisar diante de uma situação inesperada — afirmou o diretor da DAPP-FGV, Marco Aurélio Ruediger, responsável pela pesquisa.

    Apenas 10% apontaram como correto o comportamento dos policiais nas manifestações, enquanto outros 19% responderam que “alguns colegas não agiram da forma certa, mas não se pode generalizar”. Na hora de atribuir a alguém a responsabilidade sobre a maneira como operam nas manifestações, os policiais não colocam na própria conta nem na do comando ou na das secretarias de segurança. A maioria (60%) indicou que a atuação da tropa é determinada pelos governos estaduais.

    O Globo


    Jovem é encontrado morto dentro de apartamento na Grande Natal

    O corpo de um jovem de 19 anos foi encontrado na madrugada deste domingo (2) dentro de um apartamento em Parnamirim, município da Grande Natal. De acordo com a PM, o corpo de Carlos Diego Urbano da Silva tinha marcas de tiros.
    O apartamento fica no bairro Nova Esperança. Segundo a PM, não há testemunhas do crime. Em depoimento à polícia, a proprietária do apartamento afirmou que quando saiu o irmão dela e o Carlos Diego ficaram no local. Quando ela retornou encontrou o jovem estava morto. A Polícia Civil irá investigar o caso.
    G1

    Renan Barão e José Aldo mantém os cinturões e títulos seguem no Brasil

    O UFC 169, realizado em New Jersey, EUA, contou com a presença de quatro brasileiros, dois cinturões, dois ex-campeões renomados e uma luta digna dos filmes do Rocky Balboa. O até então apontado o melhor card do ano de 2014 no MMA confirmou as previsões com lutas extremamente técnicas e importantes vitórias brasileiras.

    Na luta principal do evento, a primeira vez de Renan Barão como o campeão linear da categoria dos galos aconteceu justamente contra Urijah Faber, adversário que o enfrentou no confronto onde conquistou o título interino da categoria. No combate, a revanche se desenhou de forma avassaladora e mais uma vez o Brasileiro levou a melhor. Após um início de muito estudo, Barão encaixou três ótimos socos até levar Faber para o solo e terminar a luta com um ground and pound muito agressivo. Vitória de Renan Barão por nocaute técnico e a manutenção do cinturão peso-galo do UFC.

    No co-main event da noite, mais um show do "campeão do povo" José Aldo Junior. Desta vez, contra o desafiante Ricardo Lamas. Dominante do início ao fim, o manaura abusou dos chutes baixos e o domínio do centro do cage. Conectando ótimas combinações durante os três primeiros rounds e frustrando Ricardo Lamas em praticamente todas suas tentativas mais contundentes, Aldo viu o americano mudar sua estratégia e tentar levá-lo para o chão no quarto round. Mais uma vez, Aldo levou a melhor, conseguiu ficar por cima no jogo de solo e quase finalizou o combate em um mata-leão bem defendido.

    esporteinterativo