• Últimas Notícias

    terça-feira, 10 de dezembro de 2013

    (FOTOS SEM TARJA) Renato Gaúcho se desespera ao saber das fotos da filha nua

    carol portaluppi - instagram
    Renato Gaúcho ficou desesperado ao saber que sua filha havia sido vítima de bandidos que divulgaram fotos da menina nua. Segundo o Yahoo, o técnico do Grêmio passou o domingo comemorando o segundo lugar no Brasileirão com o Grêmio, que levou o time gaúcho para a Libertadores de 2014, mas teve uma segunda bem triste.


    Caíram na internet imagens de Carol Portaluppi nua. Elas teriam sido divulgadas por ladrões que roubaram o celular da estudante. Renato chega até a ser chato de tanto cuidado que tem com a filha, e está com a cabeça totalmente voltada para encontrar os responsáveis pelo crime.

    A assessoria de imprensa de Carol divulgou uma nota no começo da tarde de segunda:

    “A respeito das fotos íntimas da nossa cliente Carolina Portaluppi que estão circulando na internet, nós, da assessoria de imprensa da modelo gostaríamos de esclarecer que ela teve o seu telefone roubado na noite da última sexta-feira (6), na zona sul do Rio de Janeiro, e logo depois foi surpreendida com as suas fotos circulando nas redes sociais. 

    Foi feito um boletim de ocorrência em delegacia. Um advogado já foi contatado pela família e está tomando as medidas cabíveis. 

    Uma vez identificado o responsável, Portaluppi pretende processar no nível criminal e no cível, por danos morais.

    Torcedores.com


    Veja as fotos sem tarja AQUI



    SP: incêndio atinge cerca de 300 casas na favela de Paraisópolis

    Bombeiros combatem incêndio na favela de Paraisópolis, em São Paulo Foto: Bruno Santos / Terra

    Um incêndio atingiu a comunidade de Paraisópolis, na zona sul de São Paulo, na madrugada desta terça-feira. Segundo informações da Defesa Civil, o fogo começou por volta das 4h e consumiu cerca de 300 barracos de madeira, em um quarteirão no interior da comunidade. Pelo menos 24 viaturas dos bombeiros foram encaminhadas ao local e, pelos cálculos da corporação, 100 casas foram atingidas pelas chamas. Por volta das 6h, o fogo havia sido controlado. Não há informações sobre feridos no local.
    Homens da Defesa Civil atuam no local para avaliar a situação do terreno atingido. Famílias desabrigadas deverão ser cadastradas por agentes municipais em programas de habitação.
    Terra

    Juiz bloqueia R$ 930 mil das contas do secretário de Justiça do RN

    Júlio Queiroz
    Júlio César de Queiroz
    A Justiça do Rio Grande do Norte determinou o bloqueio de R$ 930 mil de contas pessoais do secretário estadual de Justiça e Cidadania, Júlio César de Queiroz Costa. A decisão é do juiz Marcus Vinícius Pereira Júnior, da comarca de Nísia Floresta, e determina ainda que o valor deve ser mantido bloqueado até que sejam colocadas integralmente luzes no setor de adaptação da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, a maior unidade prisional do estado. O G1 tentou falar com o secretário e com a assessoria de imprensa da Sejuc, mas as ligações não foram atendidas.

    De acordo com a assessoria do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN), a decisão se deu em face do descumprimento de um acordo homologado pela Justiça, firmado entre o Estado do Rio Grande do Norte e o Ministério Público Estadual, que estipulou, no dia 1º de março de 2011, um prazo de 60 dias para a colocação de luzes no Pavilhão denominado 'adaptação'.

    O magistrado aponta que uma vez expirado o prazo, impõe-se o bloqueio de valores com o fim de compelir o Estado ao cumprimento do acordo estabelecido. O juiz Marcus Vinícius destaca que, ao assumir a pasta da Secretaria de Justiça e Cidadania, Júlio César de Queiroz Costa assumiu todos os ônus e bônus decorrentes do cargo de secretário. “Além disso, observou que o acordo deveria ter sido cumprido até o dia 9 de maio de 2011, mas que até o momento já passaram-se 930 dias sem que isso ocorresse”, diz a sentença.

    G1RN


    CNJ lança campanha nas redes sociais para estimular combate à corrupção

    O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) lançou nesta segunda-feira (9), Dia Internacional contra a Corrupção, uma campanha nas redes sociais para estimular os cidadãos a adotarem comportamento mais ético. O órgão produziu peças publicitárias que serão postadas no Facebook e no Twitter, com frases que utilizarão a hashtag #CorrupcaoNao. 

    Segundo a Agência Brasil, o objetivo da campanha é mostrar à população que não basta criticar os escândalos e estimulá-la a cumprir a lei. O CNJ orienta os cidadãos, por exemplo, a não comprar produtos piratas e não aceitar pagar propina para se beneficiar de alguma situação. 

    A estimativa do conselho é de que o Judiciário julgue 30 mil processos de corrupção até o fim de 2013. A prioridade faz parte da Meta 18, que determina que todos os processos de improbidade administrativa e contra a administração pública sejam julgados até o fim do ano.