• Últimas Notícias

    quarta-feira, 12 de junho de 2013

    Diretor de jornal é morto com 44 tiros no Rio de Janeiro


    O diretor de um jornal no Rio de Janeiro foi executado com 44 tiros na noite desta terça-feira (11), no município de Nova Iguaçu. José Roberto Ornélas de Lemos, era filho do fundador do jornal "Hora H", José Lemos, e estava com amigos em uma padaria que costumava frequentar na avenida Fuscão, no bairro do Corumbá. Por volta das 20h30, bandidos encapuzados chegaram ao local em um Gol cinza e atiraram diversas vezes contra a vítima. 

    Segundo José Lemos, seu filho recebia constantes ameaças por causa das notícias do jornal e andava sempre em um carro blindado. "O jornal é muito forte na região. A gente vinha batendo muito em alguns assuntos", declarou ao jornal Extra. 

    De acordo com a delegada responsável pelo caso, Tércia Amoedo, a polícia irá levantar um perfil da vítima para apurar os principais interessados na morte do empresário. Em 2003, ele chegou a ser preso, acusado de intermediar a contratação de dois pistoleiros que mataram o subsecretário de governo da cidade de São João de Meriti, Kennedy Jaime de Souza. Segundo investigação policial da época, Kennedy foi assassinado por causa de uma licitação no setor de limpeza do município, no valor de R$ 5,8 milhões. 

    Correio.


    Ministério Público instaura inquérito para investigar nepotismo em prefeituras do Seridó


    O promotor substituto Vicente Elísio de Oliveira Neto (foto) que responde pela 1º Promotor de Justiça de Caicó, que tem como termos Timbaúba dos Batistas e São Fernando instaurou vários inquéritos. Tudo para averiguar a existência da prática de nepotismo no âmbito das prefeituras de Caicó, Timbaúba dos Batistas e São Fernando, ambas no Sreidó.
     
    Segundo Vicente Elísio, o Inquérito Civil Público tem como objetivo apurar os fatos narrados, por consubstanciarem, em tese, violação à probidade administrativa, o que faz com fundamento nos dispositivos legais e constitucionais inicialmente invocados, e, por conseguinte, determina.
     
    O promotor solicitou a todos os três prefeitos a relação atualizada das pessoas ocupantes de cargos comissionados, função de confiança ou função gratificada, existentes no âmbito do Executivo, indicando o nome, endereço, cargo e grau de parentesco com qualquer das pessoas ocupantes dos cargos de Prefeito, Vice-Prefeito, Secretários Municipais, Procurador-Geral do Município, Chefe de Gabinete...

    Prefeituras de 97 municípios ainda não dispõem do Portal da Transparência


    O presidente da Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (Femurn), Benes Leocádio, revelou que dos 167 municípios do estado cerca de 70 estão cumprindo a Lei Complementar nº 131/2009, referente as normas de divulgação das finanças públicas por meio de portais de transparência.
    O prazo para que todos os municípios com menos de 50 mil habitantes providenciassem seus portais de transparência encerrou no dia 27 de maio. A situação vem sendo acompanhada pelo Tribunal de Constas do Estado (TCE/RN) e o Ministério Público do Rio Grande do Norte.
    Benes afirmou que “não existe má vontade das prefeituras, contudo, existe uma dificuldade de adequação a lei e implantação dos respectivos portais”. Ele explicou que o TCE desenvolveu um programa para auxiliar a implantação, porém, algumas prefeituras estão com dificuldade de inserir os dados e disponibilizar na internet.
    Portal No Ar

    FUNASA seleciona municípios para apresentarem projetos de Saneamento Básico e Abastecimento de Água


    A deputada federal Fátima Bezerra (PT) comemorou a notícia de que a Funasa baixou a Portaria N° 784, de 07 de junho, em que convoca prefeituras para apresentarem projetos técnicos referentes ao processo seletivo para priorização de repasse de recursos para ações de saneamento básico e abastecimento de água.
    “Recebo essa notícia com muita alegria. A hora agora é para que os gestores municipais fiquem atentos quanto aos prazos estipulados para apresentarem os projetos técnicos. A partir daí estaremos atentos para fazer gestões para beneficiarmos o maior número de municípios do RN para esgotamento sanitário e abastecimento de água”, ressalta a deputada Fátima. 
    As prefeituras deverão comparecer na Superintendência Estadual da Funasa do RN, no prazo estabelecido, para apresentação de projeto técnico de engenharia contendo, no mínimo, memorial descritivo, memorial de cálculo, planilha orçamentária, planta do esquema geral do sistema de abastecimento de água ou de esgotamento sanitário, peças gráficas e anotação de responsabilidade técnica.