• Últimas Notícias

    quinta-feira, 2 de agosto de 2012

    Santa Cruz/RN: Começa 7ª edição do Santa Cruz Moto Fest

    Começou na noite de hoje (2) em Santa Cruz  a 7ª edição do Santa Cruz Moto Fest. O evento reunirá mais de 450 motoclubes de todo o país na capital do Trairi. Com toda a infraestrutura montada pelo motoclube anfitrião Amigos do Asfalto, já premiado diversas vezes pela organização, a entidade santa cruzense acolherá mais de dois mil motociclistas de todo o Brasil. Apartir desta sexta feira até domingo homens em suas maravilhoras máquinas, a população e visitantes estarão curtindo as diversas bandas que tocarão nas três noites festivas.
     
     
    .

    Julgamento do mensalão tem protestos solitários fora do STF

    
    Antonio Cruz/Agência Brasil
    Foto extraído do Site Brasil 247
    OPNIÃO
    Será que o povo brasileiro está realmente indiferente ao julgamento do famigerado "mensalão" ou estamos acostumados com o "Pão e Circo", o desinteresse pelo assunto faz com que esses "Malandros" da política abarrotem suas cuecas de dinheiro mesmo sob a vigilância rigorosa da imprensa. Hoje ao iniciar a sessão, uma meia dúzia de pobres gatos pingados portavam cartazes e faixas na Praça dos Três Poderes. Então sob o olhar passivo da nação digamos juntos, "Não ao mensalão e viva a corrupção"!!!

    STF proíbe prefeitos de concorrer a terceiro mandato em cidade diferente

    O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) considerou inconstitucional que um candidato a prefeito concorra a um terceiro mandato consecutivo em cidade diferente da qual a função foi exercida anteriormente por duas gestões. A conduta denominada "prefeito itinerante" se refere a candidatos que cumpriram dois mandatos em seu município e mudaram o domicílio eleitoral pra concorrer pela terceira vez consecutiva em outra cidade.
    Em nome da chamada "segurança jurídica", os ministros decidiram que a decisão não valerá para casos atuais, ou seja, prefeitos que se elegeram dessa forma nas eleições de 2008 não serão cassados. A partir das eleições deste ano, o terceiro mandato consecutivo não será permitido. A decisão tem repercussão geral, o que significa que terá de ser aplicada por instâncias inferiores em situações iguais.
    O caso foi decidido durante análise de recurso de Vicente de Paula de Souza Guedes, eleito em 2008 para o cargo de prefeito de Valença (RJ). Guedes já havia sido prefeito por dois mandatos (2001-2008) no município vizinho de Rio das Flores (RJ). O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou a cassação de Guedes, mas uma liminar de Gilmar Mendes o manteve no cargo até análise do mérito do processo pelo Supremo.

    Mulher que fingia orgasmos é condenada a indenizar o ex-marido

    fingindo Mulher que fingia orgasmos é condenada a indenizar o ex maridoA publicitária Mara Rocha de 23 anos recebeu com surpresa na manhã de ontem a condenação em primeira instância por simulação de orgasmo na conclusão de atos libidinosos. O autor do processo alegou ter a honra vilipendiada após a sua ex-mulher ter publicado em uma rede social uma frase com os seguintes dizeres: “Fingir orgasmo… quem nunca?”.
     
    Carlos Cavalcantti tem 43 anos e é professor de Educação Física. Ele que sempre teve sua imagem associada a qualidade de vida e a metrossexualidade passou a ter a virilidade questionada por amigos e alunos. A repercussão da postagem de Mara foi intensa no circulo de amigos de ambos.

    Assim que teve acesso ao conteúdo da publicação o professor cobrou explicações de sua ex-mulher, e ela ironicamente teria respondido: “não citei nomes, mas se a carapuça te serviu fique a vontade”. Na sequencia a publicitária fez uma nova postagem ainda mais provocativa: “o infeliz ao invés de ficar tentando satisfazer seu ego deveria é aprender a satisfazer uma mulher na cama”.

    Esta segunda postagem foi a gota d’água para o professor buscar a reparação de sua honra na justiça. O juiz Antonio Ribeiro Rocha do 2º Juizado Cível de Vitória acatou a denuncia por difamação e calúnia condenando Mara a indenizar o marido em dez salários mínimos pelos crimes denunciados e também por tê-lo iludido durante os 3 anos de casamento. Apesar de ainda caber recurso a publicitária afirmou que não pretende recorrer nem desmentir as afirmações postadas.
    O crime de difamação se dá ao atribuir a alguém fato ofensivo à sua reputação, e se consuma, quando um terceiro toma conhecimento do fato. E é entendido como injúria quando o fato além de atingir a moral atinge o ânimo. Baseada nestas terminologias a ex-mulher de Carlos postou sua terceira e última provocação: “Ele é tão consciente de sua incapacidade que só me processou por injuria e difamação, porque calunia ele sabe que não é”.

    Leia um trecho do despacho do juiz:

    “A ré ao simular condição de êxtase orgasmático na etapa conclusiva dos atos libidinosos revela toda sua face perversa e nefasta (…) ao compartilhar a intimidade do casal em redes sociais digitais a vítima teve sua integridade moral vilipendiada por um ato galhofesco de alguém que por impulso revanchista buscava arranhar a imagem pública de seu ex-conjuge”.
     
    Fonte: OMundo

    POLICIAL FILMA A PRÓPRIA MORTE

    Arriscar a vida não é somente entrar em confronto imediato. O simples fato de estar se vestindo uma farda policial, transforma a pessoa em um inimigo em potencial de qualquer bandido, portanto, sujeito a fatais surpresas. O risco de vida nessa profissão é SEMPRE iminente.
    A seguir, um vídeo registrado pelo "óculos espião" do motorista da viatura prova a veracidade da opinião anterior. Policiais mortos sumariamente por "tiros traiçoeiros" que mais uma vez, deixa uma família a mercê da injustiça. Policiais devem ser valorizados.
     
     


    Fonte: Amigos do Ronda

    Campestre: TRE RN decreta a perda do mandato de um prefeito, um vice-prefeito e dois vereadores por infidelidade partidária

    A Corte do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte julgou, em Sessão Ordinária na tarde desta quinta-feira (2), mais três ações de perda de cargo eletivo por desfiliação partidária sem justa causa provenientes dos municípios de Venha Ver, Montanhas e São José de Campestre. As ações pediam a decretação da perda do mandato do vice-prefeito de Venha Ver, Ellan Klayton Fernandes Salviano; e dos vereadores Itamar Alves Nery, de Montanhas; e José André de Mendonça, de São José de Campestre.
    No processo de Venha Ver, ajuizado pelo Ministério Público Eleitoral (MPE), o vice-prefeito Ellan Klayton Fernandes Salviano, eleito pelo Partido da República – PR, alegou preliminarmente, a impossibilidade jurídica do pedido, por se tratar de cargo de vice-prefeito, que teria vacância definitiva em caso de procedência da demanda. No mérito, afirmou que o Diretório Estadual do PR, seu ex-partido, teria expressamente autorizado a sua saída, caracterizando a grave discriminação pessoal.

    Mais um prefeito do interior do Rio Grande do Norte perde o mandato por infidelidade partidária. Em Sessão Plenária nesta tarde (2), a Corte do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte julgou procedente o pedido do Ministério Público Eleitoral, para reconhecer a desfiliação partidária sem justa causa do prefeito do município de Pilões, Francisco das Chagas de Oliveira Silva, decretando a perda do seu mandato.

    No processo proveniente de Montanhas, quem interpôs a ação foi o Diretório Municipal do Partido Democrático Trabalhista – PDT, agremiação pela qual o vereador Itamar Alves Nery foi eleito, e depois se desfiliou para integrar o Partido do Movimento Democrático Brasileiro – PMDB. O vereador alegou ter sido vítima de grave discriminação pessoal, mas que segundo o relator, juiz Jailsom Leandro, não foi comprovado nos autos. Dessa forma, votou pela procedência, sendo acompanhado à unanimidade pela Corte, em consonância com o Ministério Público Eleitoral.

    Por fim, o vereador José André de Mendonça, eleito pelo Partido da Social Democracia Brasileira – PSDB de São José de Campestre, também perdeu o mandato. Na ação, ajuizada pelo MPE, o vereador alegou ter sofrido grave discriminação pessoal após mudança ocorrida na presidência do diretório municipal do partido, quando se teria iniciado um processo de exclusão total de sua participação nas decisões da agremiação. A alegação, todavia, não foi suficiente para o relator, juiz Ricardo Procópio, entender caracterizada a justa causa para sua desfiliação partidária. Deste modo, o relator votou pela procedência da ação, sendo acompanhado unanimemente pelos demais Membros da Corte Eleitoral.

    Em São José do Campestre os dois vereadores que perderam seus mandatos, Dedé Mendonça e Iria terão suas vagas ocupadas pelas suplentes, D. Cícera e Maria José de Oliveira (Nenem, irmã de Dr. Laércio) não alterando basicamente em nada o numero de vereadores que fazem parte da oposição.

    Tenente Coronel da PM/RN “enquadra” tenente em delegacia e é algemado por delegada

    Um vídeo publicado em diversos blogs policiais do país no dia de hoje mostra uma cena lamentável em uma delegacia de polícia do RN. Não se diz quando e onde ocorreu a situação, mas foi na PM RN e foi colocado no youtube dia 30 de julho último. Oficial superior da PM-RN (tenente-coronel) perde o juízo e dá vexame em delegacia de polícia civil. Ele enquadrou o tenente e acabou sendo algemado pela delegada confira. Por V&C



    Ex-prefeito de Nova Cruz Cid Arruda deve restituir R$ 52 mil aos cofres públicos

    O ex-prefeito de Nova Cruz, Cid Arruda Câmara, é mais um dos ex-getores potiguares a ter que restituir os cofres públicos por irregularidades encontradas nas contas do município no exercício de 2005. A decisão foi tomada ontem pela Segunda Câmara de Contas do TCE. Também ficou determinado que a atual administração municipal fizesse o remanejamento à conta do FUNDEF no valor de R$ 695.690,25.
    O relatório de inspeção ordinária, constando de 34 volumes, apontou irregularidades formais e materiais, tais como: despesas sem comprovação, compras efetuadas sem licitação, irregularidades na aplicação de recursos do FUNDEF, extrapolamento do limite de gastos com pessoal, entre outras

    Ação do Ministério Público pretende proibir uso de verbas públicas na Marcha para Jesus e outros eventos religiosos


    Ação do Ministério Público pretende proibir uso de verbas públicas na Marcha para Jesus e outros eventos religiososUma ação do Ministério Público do Distrito Federal visando a proibição de investimentos públicos em eventos religiosos em Brasília foi protocolada na Justiça.
    A iniciativa é uma tentativa do MP de barrar o uso de verbas do governo em eventos ligados a denominações religiosas, segundo informações do jornalista Lauro Jardim, da coluna Radar On Line de Veja.
    Em julho do ano passado, o Tribunal de Justiça concedeu liminar suspendendo a lei que tornava a Marcha para Jesus de Brasília em um evento oficial da cidade.
    A nova ação do MP, ainda sem data marcada de julgamento, pretende estender a outros eventos religiosos a mesma decisão sobre a Marcha para Jesus. No entendimento dos procuradores, o estado não pode arcar com despesas religiosas. Gospel+

    Dira Paes: Atriz tem carteira apreendida em blitz da Lei Seca

    Dira PaesA atriz Dira Paes, de 43 anos, teve a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) apreendida na madrugada de sábado após se recusar a fazer o teste do bafômetro durante uma blitz da Lei Seca no Leblon, bairro da zona sul do Rio.
    Ela recebeu multa de R$ 957,70 e perdeu sete pontos na carteira, já que a infração é considerada gravíssima.

    A abordagem ocorreu na praça Santos Dumont, próximo à avenida Bartolomeu Mitre. Dira foi liberada depois de um condutor assumir a direção de seu veículo.