• Últimas Notícias

    sábado, 14 de julho de 2012

    Vizinhos decretam guerra contra papagaio que pede táxi o dia inteiro

    Os vizinhos de John McAlinden decretaram guerra a um papagaio e chamaram a polícia em Glasgow (Escócia). Eles não aguentam mais ouvir a ave, chamada Pepe, pedindo táxi o dia inteiro. O papagaio morava no escritório de uma companhia de táxi e foi dado a John por um amigo que dissera que Pepe "mal sabia dizer uma palavra".
    Nada disso. Cascata. Pepe é tagarela!

    "Táxi para Govan!". "Táxi para Lidl!". "Carro 1!". "Carro 2!". Isto o dia inteiro...

    "Sinto muito deixar os meus vizinhos incomodados. Espero que Pepe tenha aprendido a lição e sossegue um pouco", disse John, em reportagem do site "SWNS".

    Photobucket

    Vídeo que mostra efeito de veneno de cobra é visto por mais de 2 milhões

    Um vídeo que mostra os efeitos do veneno de uma serpente no sangue humano se tornou popular na internet nesta semana e já foi assistido por mais de 2 milhões de pessoas. O vídeo mostra uma gota de veneno sendo misturada a sangue, que fica coagulado após segundos (assista ao vídeo).

    Segundo o "Huffington Post", a serpente é identificada como víbora de Russell (Daboia russelii), e seu veneno pode matar uma pessoa.




    G1

    Brasileiro é eleito melhor professor do ano nos EUA

    O brasileiro Alexandre Lopes, 43, foi eleito o melhor professor do ano no Estado da Flórida, nos Estados Unidos, por seu trabalho com crianças com necessidades especiais. Lopes dá aulas no pré-primário na cidade de Carol, próximo a Miami. As informações são do jornal Miami Herald.

    Lopes venceu o prêmio na noite dessa quinta-feira, 12, em cerimônia realizada em Orlando. Ele recebeu U$ 10 mil e uma viagem para Nova York. De acordo com o jornal, ao receber a premiação o brasileiro declarou que "não havia palavras para descrever o tamanho do amor pela profissão".

    Ele lidera um projeto chamado "Learning Experience: Alternative Program" (A Experiência de Aprender - Programa Alternativo, em tradução livre), conhecido como LEAP. Em seu método, ele utiliza danças e músicas para se comunicar com as crianças. Grande parte de seus alunos são autistas ou não conseguem falar.

    Alexandre concorreu com mais de 180 mil professores da Flórida para ganhar o prêmio. Atualmente, o brasileiro faz doutorado em Educação Especial na Universidade Internacional da Flórida.

    Terra

    Photobucket