“Democracia se faz com responsabilidade e ordem”, exigiu a governadora, relembrando que as negociações foram interrompidas não pelo governo, mas, pelos professores que não aceitaram a proposta do governo de encaminhamento do projeto de Lei à Assembleia Legislativa, assegurando o compromisso assumido em uma audiência que durou cerca de cinco horas com representantes dos professores, funcionários, estudantes e reitor Milton Marques de Medeiros.
 “A Lei dá a segurança do aumento”, argumentou a governadora, frisando que a aplicação do reajuste está condicionada aos limites da Lei de Responsabilidade Fiscal. A governadora disse que não é justo o professor em greve receber salário e repetiu: “terça-feira sai o pagamento e o governo não paga a quem não estiver trabalhando”, avisou.
por Alex Viana