• Últimas Notícias

    terça-feira, 16 de outubro de 2018

    Ministro do TSE suspende propaganda que acusa Bolsonaro de votar contra inclusão

    Em decisão publicada na noite de segunda-feira (15), o ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Sérgio Banhos determinou que seja retirada do ar propaganda do candidato Fernando Haddad que acusa seu adversário, Jair Bolsonaro, de votar contra a Lei Brasileira de Inclusão (LBI).

    Na decisão, Banhos destacou que a campanha divulgou fato sabidamente inverídico em relação ao adversário, com potencial de desequilibrar a disputa eleitoral em desacordo com o que prevê a Lei das Eleições (Lei nº 9.504/1997).

    O magistrado destacou que agências de checagem (fact-checking) dedicadas a desmentir boatos já esclareceram a informação. Segundo apurado, o candidato Jair Bolsonaro só teria votado contra um único destaque, relativo “à especificidade, à identidade de gênero e à orientação sexual da pessoa com deficiência”. Esse ponto, inclusive, foi aprovado pela maioria dos parlamentares, ao final das discussões sobre o projeto.

    Segundo Banhos, a equipe do candidato Haddad já teria tomado a iniciativa de retirar a postagem do ar, antes mesmo da decisão, por considerar “impreciso” o conteúdo da publicação.

    Além das postagens na internet, a propaganda irregular foi veiculada por meio de inserções transmitidas em rede nacional de televisão no dia 13 de outubro.

    Conselho Consultivo do TSE fará videoconferência com representantes do WhatsApp

    Integrantes do Conselho Consultivo sobre Internet e Eleições do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) participarão, nesta terça-feira (16), às 15h, de uma videoconferência com representantes do WhatsApp, direto da Califórnia, Estados Unidos, para tratar do impacto do uso do aplicativo nas Eleições 2018.

    Foram convidados para participar do evento representantes do TSE, do Ministério Público Eleitoral, do Comitê Gestor da Internet no Brasil, do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações e da SaferNet Brasil.

    Em reunião realizada no dia 10 de outubro, no Gabinete da Presidência do TSE, integrantes do Conselho avaliaram que a plataforma de troca de mensagens foi utilizada de forma indevida por grupos de usuários – não identificados – no primeiro turno das eleições.

    Houve preocupação, em especial, com conteúdos veiculados com o intuito de abalar a confiança do eleitor nas urnas eletrônicas e no sistema eleitoral brasileiro.

    Vídeos amplamente disseminados na plataforma sugeriram a possibilidade de fraudes no pleito.

    Informações sobre esses episódios foram compartilhadas com a Polícia Federal, que anunciou ações com intuito de investigar e coibir crimes relacionados às eleições deste ano.

    A próxima reunião do Conselho Consultivo sobre Internet e Eleições está marcada para o dia 22 de outubro, segunda-feira, na sede do TSE, em Brasília.

    Crise: Correios fechará nessa terça (16) 41 agências de 14 Estados do país

    A partir desta terça-feira (16), os Correios vão fechar ao público e encerrar as atividades em 41 agências de 14 Estados do país. De acordo com a empresa, as unidades que serão desativadas ocupam imóveis alugados, poderão ser atendidas por outras próximas (com distância não superior a 2km) e são deficitárias. A companhia informou que não haverá demissões dos empregados das unidades que serão agora desativadas.

    Atualmente, a empresa possui cerca de 6 mil agências próprias em todo o país. Segundo os Correios, o encerramento das atividades dessas agências faz parte do processo de remodelagem da rede de atendimento, que prevê a substituição gradativa de unidades convencionais por outros modelos diferenciados. No Rio de Janeiro, serão fechadas as agências da Rua Dias da Rocha, em Copacabana, e a do Tanque, em Jacarepaguá. Além do Rio, haverá fechamento de agências em São Paulo, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Minas Gerais, Goiás, Amazonas, Piauí, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Roraima e Rio Grande do Sul.


    Ataque de Cid Gomes ao PT mostra racha na esquerda e disputa pela oposição em possível governo Bolsonaro

    Resultado de imagem para CID GOMESEm encontro do PT para lançamento da campanha pró-Haddad no Ceará, na noite desta segunda, 15, o senador eleito Cid Gomes (PDT), primeiro a falar, cobrou mea culpa do PT. O ex governador então foi vaiado por militantes que lotaram o auditório do Marina Park. Cid respondeu: "É por isso que vocês vão perder".

    Em seguida chamou os filiados com quem ele discutia de "babacas". O governador Camilo Santana (PT) tentou colocar panos quentes depois da fala de Cid. O petista admitiu que o ex-governador tinha razão em partes de sua queixas, mas que não era hora de discutir o PT.

    Logo após o encerramento do ato, que durou menos de 20 minutos, Cid foi vaiado novamente. Do lado de fora do auditório, foi encurralado por militantes do PT, que jogaram faixas do partido no pedetista. Aliados de Cid e do PT causaram tumulto.

    Ronaldinho Gaúcho e Rivaldo podem ser punidos pelo Barcelona por apoio a Bolsonaro

    Resultado de imagem para Ronaldinho Gaúcho e RivaldoO posicionamento político dos craques Ronaldinho Gaúcho e Rivaldo parece não ter agradado muito a diretoria do Barcelona. De acordo com informações do diário Sport, da Catalunha, o apoio de ambos a Jair Bolsonaro, candidato do PSL à presidência da república, causou irritação e revolta por parte da cúpula do Barcelona.

    A publicação explica que os valores expostos pelo candidato não são compatíveis às ideias do Barcelona. Por conta disso, a ideia do clube espanhol é ir desvencilhando o craque da marca do time aos poucos, uma vez que Ronaldinho e Rivaldo são embaixadores do clube e estão presentes em uma série de partidas amistosas e eventos que levem a marca do Barcelona ao redor do mundo.

    O Sport explica que o Barcelona não deve se posicionar publicamente sobre o caso, mas deve mesmo afastar os dois craques brasileiros dos principais eventos do clube, afim de impedir que os dois, com o passar do tempo, tenham suas imagens relacionadas ao clube.

    www.foxsports.com.br

    segunda-feira, 15 de outubro de 2018

    IFRN: Divulgado gabarito preliminar da prova do Exame de Seleção 2019 realizada domingo

    A Pró-Reitoria de Ensino (Proen) do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do RN (IFRN) divulgou nesta segunda-feira (15) o gabarito preliminar das provas do Exame de Seleção, que dá acesso aos Cursos Técnicos Integrados em 2019.

    O candidato interessado em interpor recurso deve fazê-lo entre as 10h e as 23h59 de terça-feira (16) na Área do Candidato no Portal do Candidato.
    1.658 Candidatos inscritos no exame não compareceram, gerando uma ausência de 7,5% dos inscritos

    O link para o gabarito está na página do edital.

    Contribuinte bancou R$ 2 bilhões com gastos de campanha no primeiro turno

    Os candidatos que participaram da eleição do último domingo (7) arrecadaram R$ 2,82 bilhões, dos quais R$ 2,06 bilhões (73%) saíram dos cofres públicos por meio dos fundos eleitoral e partidário. Segundo levantamento divulgado pela Folha de S.Paulo, os recursos privados ficaram em R$ 764 milhões. Os valores ainda vão subir pois há disputa em segundo turno pela Presidência da República e pelo governo de 13 estados e do Distrito Federal.

    Há ainda cerca de R$ 1 bilhão que TVs e rádios deixarão de pagar de imposto pela veiculação da propaganda eleitoral dos candidatos. De acordo com a pesquisa, as doações de pessoas físicas somaram até o momento R$ 407 milhões. Os políticos gastaram R$ 357 milhões do próprio bolso, com autofinanciamento. Os fundos eleitoral e partidário reservam R$ 2,7 bilhões para os candidatos. Desse total, mais de R$ 600 milhões ainda poderão ser gastos neste segundo turno.

    De acordo com os registros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), os dois candidatos a presidente que disputam o segundo turno receberam, até o momento, R$ 51,4 milhões. Desse total, R$ 49,5 milhões foram repassados à campanha do PT, de Fernando Haddad. O restante, R$ 1,9 milhão, foi declarado por Jair Bolsonaro (PSL).

    Pesquisa Certus/Fiern Estimulada: Fátima Bezerra lidera com 44,61%, Carlos Eduardo 38,58%

    Resultado de imagem para fatima e carlos eduardoA Fiern publicou no início da manhã desta segunda-feira(15) a 1ª pesquisa de intenção de votos para o 2º turno, realizada pelo Instituto Certus com registro na Justiça Eleitoral sob os números BR – 00385/2018 e RN – 02146/2018. A pesquisa foi realizada no período de 10 a 13 de outubro com 1.410 entrevistas, nas sete regiões do RN, a margem de erro é de 3 pontos para mais ou para menos.

    Na consulta estimulada, quando o entrevistador apresenta os nomes dos candidatos, Fátima Bezerra obteve 44,61% e o candidato Carlos Eduardo, 38,58%. Não sabe 6,88%; nenhum 9,7%, não respondeu 0,21%.

    Bolsonaro chega a 59% dos votos válidos em pesquisa BTG Pactual

    Resultado de imagem para bolsonaro e haddadJair Bolsonaro (PSL) tem 59% das intenções de votos válidos para presidente da República e Fernando Haddad (PT) tem 41%, afirma a mais recente pesquisa BTG Pactual, divulgada nesta segunda-feira (15). O dado se refere ao cenário estimulado.

    Considerando a totalidade dos dados, ou seja, registrando os votos brancos, nulos e o número de indecisos, o ex-capitão do Exército ainda assim tem o apoio de mais da metade do eleitorado: 51%. Fernando Haddad (PT), aparece com 35% das intenções. Brancos e nulos são 5%. Já os que disseram que não votariam em ninguém somam 6%. Não sabem ou não responderam 3%.

    De todos os perfis avaliados, o candidato petista só venceria em três: os eleitores do Nordeste, os que ganham até 1 salário mínimo e os jovens com idade entre 16 e 24 anos.

    sábado, 13 de outubro de 2018

    Bancada sindical perde representação na Câmara dos Deputados

    Da Agência Brasil

    A bancada sindical na próxima legislatura, que começa no dia 1º de fevereiro de 2019, será menor do que na atual. Foram eleitos somente 33 representantes de sindicatos na última eleição para a Câmara Federal, contra os 51 que atualmente exercem mandato.

    O levantamento foi feito pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap), com base nos dados oficial da Justiça Eleitoral. A partir do próximo ano serão 18 deputados a menos no debate dos interesses dos trabalhadores, como direitos previdenciários e trabalhistas.

    A queda segue uma tendência que já vinha se verificando desde as eleições de 2014, quando a bancada sindical caiu de 83 para 51 membros. Segundo o analista político Antônio Augusto de Queiroz, diretor do Diap, um conjunto de fatores levou à redução da bancada sindical, que já foi uma das mais atuantes e representativas na Câmara.